Massa velha, massa mãe, “masa madre”…


Muitos têm-nos questionado o que é ao certo uma massa mãe, uma massa velha ou simplesmente a “masa madre”. A resposta é muito simples e decidimos transcrevê-la de um texto do blogue Mexipan – uma feira de panificação do México.

Texto original:

“La masa madre no es ninguna novedad en el universo de la panadería, sin embargo, se ha popularizado entre muchos panaderos jóvenes que buscan volver a la preparación tradicional del pan. Ahora bien, ¿qué es? Podríamos llamarlo un elemento vivo compuesto de un cultivo mixto de levaduras y bacterias alimentadas con algún tipo de harina integral o en palabras más sencillas; una mezcla de agua y harina sin ningún tipo de levadura industrial añadida.”

Link

A massa mãe é, simplesmente, água e farinha (sem qualquer tipo de fermento adicionado) que é deixada a repousar durante muitas horas, para que, posteriormente, seja adicionada a outras massas tornando-a mais rica, tradicional e única.

Anúncios

O que é Massa Velha


Massa velha, também conhecida por isco, finto, massa emprenhadora ou massa mãe é uma técnica antiga de panificação que consiste na cultura caseira das leveduras.

massa velha

 

A técnica consiste em adicionar um pouco de massa guardada para melhorar o sabor e a textura do pão e a o mesmo tempo reduzir a quantidade de fermento usado.

Acredita-se que a primeira utilização da levedura poderá ter acontecido quando se juntou à massa nova recém-preparada uma certa quantidade de massa mais antiga que terá fermentado de forma natural e espontânea. Essa massa final, após a cozedura, resultou num pão mais leve e de melhor sabor, quando comparado com o pão sem fermento (Pão ázimo).

Antes da utilização da levedura industrial, a panificação utilizava a levedura natural. Começava pela elaboração de um fermento constituído por farinha, água, farelos de trigo e centeio e frutose (exempo: polpa de maçã). A fermentação alcoólica desencadeava a fermentação ácida. Essa massa à qual se adicionava mais água e farinha, servia de «isco».

Esta levedura natural foi muito utilizada até ao século XVII. Por esta altura, começou a utilizar-se levedura de cerveja de difícil conservação. O pão fabricado tinha, assim, um sabor amargo.

Atualmente, o sistema mais utilizado na panificação é o misto que consiste em adicionar à massa uma certa quantidade de massa previamente fermentada e levedura prensada.

A massa velha também pode ser um pouco da massa que se retira quando se está a estender o pão e se guarda para a próxima panificação.

Tradicionalmente, muitas famílias mantém a sua massa velha, feita pelos seus antepassados,  que foi passada de geração em geração até aos dias de hoje.

Fonte da foto