Sensibilidade ao glúten não existe… Verdade?


Uma equipa de investigadores noruegueses e australianos fez uma experiência que publicou uma conclusão bastante surpreendente: o inchaço e desconforto abdominal que muitas pessoas, sem doença celíaca, relatam após a ingestão de pão pode não ter nada a ver com o glúten, mas com outro componente do trigo: os frutanos.

Os frutanos são um tipo de hidrato de carbono encontrado, além do trigo, em alimentos como a cebola, o alho e outros vegetais.

Estudos anteriores já tinham antevido uma possível ligação entre os frutanos e a síndrome do intestino irritável, o que levou os investigadores a interrogarem-se se este elemento estaria também na origem de outros problemas digestivos. 

Para esta investigação as 59 pessoas com intolerência (não celíaca) ao glúten, ao longo de várias semanas, consumiu barras de cereais e anotou os sintomas que teve. Algumas das barras tinham glúten, outras frutanos e outras nem uma coisa nem outra.

Depois dos registos analisados, os investigadores descobriram que a maioria dos voluntários teve o típico inchaço apenas depois de ingerir as barras de cereais que continham frutanos e que quando comiam as que tinham glúten e as de controlo não sentiam qualquer desconforto.

Os investigadores sublinham que esta é uma descoberta importante, uma vez que as dietas com baixo nível ou sem glúten foram associadas, num estudo da Universidade de Harvard, a um risco maior de desenvolvimento de diabetes tipo 2.

A doença celíaca é uma doença auto-imune que ocorre em indivíduos com predisposição genética causada pela permanente sensibilidade ao glúten.

Fonte do artigo: Revista Visão 

Anúncios

Para além do pão também sobe outro alimento


Conforme foi comunicado recentemente, o preço do pão em Portugal irá mesmo subir em Janeiro de 2018.

Contudo, este não é o único aumento previsto. Os ovos também irão subir de preço. Facto que também afeta o setor industrial de panificação e pastelaria, não fosse o ovo um dos ingredientes mais utilizados nas receitas de confeitaria e também de pão.

Depois da recente contaminação pelo inseticida Fipronil de que foram alvo alguns produtores de ovos europeus, chega o aumento de custos da matéria-prima para o mercado.

E a doçaria conventual será uma das principais afetadas, como é o caso dos produtores de ovos-moles de Aveiro e de Pão-de-Ló.

Que acha da subida do preço do pão em Portugal?


Conforme noticiado na comunicação social portuguesa, o preço do pão em Portugal vai subir cerca de 20% no início de Janeiro de 2018.

Segundo os presidentes das Associações do setor, ACIP (Associação do Comércio e da Indústria da Panificação) e AIPAN (Associação de Industriais de Panificação e Pastelaria do Norte), o aumento dos custos energéticos (combustíveis, gás e eletricidade) aliados à subida do salário mínimo, são as principais razões para a subida do preço do pão. Rubricas que representam mais de metade dos custos de uma empresa que atua neste setor.

O pão é um produto que não teve qualquer tipo de aumento desde 2011 e que, em 2028, aumentará cerca de 20%. Fazendo uma previsão das diferentes regiões de Portugal, apresenta-se os seguintes números:

  • Lisboa – 0,24€
  • Porto – 0,16€
  • Braga – 0,13€
  • Coimbra – 0,17€
  • Algarve – 0,20€

Considera que este aumento do preço do pão é bem ajustado? 

Pão de insetos… Já provou?


Foi na Finlândia que surgiu o primeiro pão feito à base de farinha de insetos, lançado pela empresa finlandesa “Fazer Bakeries” há cerca de um mês atrás.

Mais rica em proteínas do que qualquer pão de trigo normal, a receita deste pão é composta por farinha de grilos secos, farinha de trigo e sementes. Para cada pão de tamanho médio, são necessários 70 grilos 

Este não é o primeiro produto feito à base de insetos na Europa. Anteriormente surgiram os hambúrgueres e almôndegas.

Numa época em que as sociedades acreditam, cada vez mais, na futura escassez de recursos, nomeadamente na alimentação, acreditamos que este será um produto com futuro no mercado. 

Os consumidores que já tiveram a oportunidade de provar este pão dizem que não notam grandes diferenças com os pães mais tradicionais como os de trigo. E você, teria curiosidade e coragem para provar?

“Pan y Pizza”… conhece?


As palavras pão e pizza, traduzidas do título acima, são simples e igualmente sugestivas.

As bases, massas, embora tenham algumas similaridades implicam técnicas e proporções que “não se misturam”.

São 2 alimentos que o Homem produz e consome às toneladas diariamente e que dão o mote para um dos mais importantes sites agregadores de informação sobre a indústria da panificação espanhola.

“Pan y Pizza” é um portal de informação que reúne informação assumidamente interessante para quem trabalha no mundo do pao. Artigos, técnicas e opinião, tendências, onde algumas personalidades dão os seus testemunhos.

Tudo em espanhol, claro! Mas perfeitamente percebido e entendido pelo público português com “fome de pão”.

Visite o portal http://panypizza.com.

 

Feira Tecnipão já tem data marcada


A Feira mais importante para o setor de panificação português já tem data marcada para 2018.

Abril foi o mês escolhido para a realização do certame na Exposalão, localizada na Batalha em Leiria, bem no centro do país.

A realizar-se de 12 a 15 de abril, a Tecnipão será, certamente, a maior mostra de empresas que operam nas indústrias de padaria, pastelaria e outras complementares. Marque já na sua agenda.

 

Saiba mais no site da Exposalão.

http://www.exposalao.pt/displayFair/tecnipao

Pastelarias sem glúten, conhece alguma?


Embora seja uma variante da pastelaria ainda pouco conhecida ou de difícil acesso, é uma realidade que começa a ganhar muita procura.

Tal como acontecera em outras áreas da alimentação, a pastelaria sem glúten nasce de um nicho de mercado, grupos de pessoas intolerantes ao glúten, que procuram uma determinada categoria de alimentos para integrar a sua mais cuidada alimentação.

Arroz, massas, pão e a pastelaria. Um caminho que já se esperava mas que muitos pastelarias não têm visto ou não querem ver pois implica uma forma de trabalhar distinta da tradicional.

Ao pesquisar por pastelarias sem glúten na internet encontramos a dificuldade em encontrar uma pastelaria próxima da nossa área de residência. 

O site da Associação Portuguesa de Celíacos, APC, tem uma listagem mas disponibilizada para sócios.

Por isso, vamos divulgar algumas que encontrámos assim como a respetiva localização.

Conhece outras? Envie-nos para podermos atualizar esta listagem.

Futuramente falaremos mais deste tipo de pastelaria.


Sabores D’Avenida encerra portas.


Sabores d’Avenida, a pastelaria vencedora do programa televisivo Best Bakery em Portugal, informou que irá encerrar.

A jovem genial pasteleiro Cecília Cardoso utilizou a página do Facebook da Pastelaria para informar os seus fãs sobre esta decisão não justificando em concreto o porquê mas deixando antever algumas novidades. Assim esperamos!

Best Bakery, lembra-se deste programa?


Best Bakery foi o primeiro programa televisivo totalmente dedicado à pastelaria portuguesa.

Tendo como objetivo encontrar a melhor pastelaria de Portugal, o programa viajou de Norte a Sul de Portugal, sem esquecendo as ilhas, dando a conhecer a pastelaria portuguesa.

Um conjunto de episódios muito interessante. Não pela competição mas por todos os elementos culturais 3 sociais que foram transmitindo em cada casa, sempre que abriam a porta do fabrico.

A Sic ainda disponibiliza alguns conteúdos para quem quiser recordar ou não teve oportunidade de o acompanhar. Aqui fica o link: http://sic.sapo.pt/Programas/best-bakery

Padaria Dias ganha Concurso da Puratos


A Padaria Dias, de Fundão, mais concretamente do Parque Industrial de Tortosendo, foi a Padaria vencedora do concurso organizado pela empresa Puratos.

Intitulado de “O Melhor Pão Natural de Portugal”, o concurso reuniu inúmeras padarias de todo o país para apurar qual a melhor receita de pão natural.

Com uma Regueifa do Interior a Padaria Dias foi a grande vencedora deste concurso.

A Puratos é uma multinacional belga com filial em Portugal que produz e comercializa ingredientes para as indústrias da panificação e pastelaria, sendo um dos principais players do mercado.