Vieira do Minho abre curso de pastelaria 


Numa parceria desenvolvida entre o Instituto de Emprego e Formação Profissional, o Centro Profissional de Mazagão e o Município de Vieira do Minho, foi iniciado um curso de formação em pastelaria.

Esta ação tem como objetivo a promoção de competências básicas no setor da pastelaria e irá decorrer até finais dos meses de Outubro, num total de 300 horas.

Mais informações no site do Município de Vieira do Minho.

Anúncios

Hot Pie abre pastelaria


Hot pie abre pastelaria

Já sabemos que a personagem Hot Pie da Guerra dos Tronos é um dos favoritos pelos espetadores mais gulosos desta série. Pelo menos pelo seu nome que é bem sugestivo. Uma tarte quente vem sempre a calhar… 🙂

Aproveitando o impacto que a Guerra dos Tronos tem conquistado junto dos amantes de séries televisivas, Ben Hawkey, “Hot Pie”, em parceria com Deliveroo, entrou para o negócio da panificação.

You Know Nothing Jon Dough (Tu Não Sabes Nada João Massa), é o nome escolhido para o estabelecimento que juntará delícias do fabrico às delícias televisivas. O nome faz referência a uma frase de Ygritte para Jon Snow que os fãs da série associam a um momento de ternura.

Fonte: http://www.sabado.pt/mundo/detalhe/actor-da-guerra-dos-tronos-abre-pastelaria

Massa folhada em risco?


Parece que a “culpa” é da manteiga. 

A notícia é avançada pelo site britânico The Guardian que refere existir um desequilíbrio do mercado leiteiro na redução da aposta na manteiga, podendo originar numa crise para as massas folheadas, mais concretamente para a pastelaria.

O preço da manteiga têm subido durante os últimos tempos provocada por uma produção errática do leite. A maior parte do leite é produzido para venda no seu estado liquido ou para queijo e natas, produtos com valor se mercado mais alto.

Caso os preços da manteiga continuem a aumentar poderá conduzir-se a quebras na produção ou a um aumento do preço dos produtos de pastelaria com massa folhada, nomeadamente folhados, pastel de nata e outros.

Por outro lado, este aumento do custo da manteiga poderá criar novas oportunidades de mercado. Porque não inovar substituindo a massa folhada por outro tipo de massa com menos gordurosa? Quiçá criar novas referências de produtos como o croissant light  ou more fit?

Porque o pão também é solidário


Padaria de Alcanhões leva pão e leite a Pedrógão Grande

Uma padaria do concelho de Santarém, em Alcanhões, durante o trágico incêndio que abalou Pedrógão, foi levar pão e leite aos habitantes das aldeias afetadas pelo fogo.

“Pão Caseiro Duarte Antunes” disponibilizou duas carrinhas de distribuição para levar 150 pães grandes de quilo, 200 bolas e 500 papo-secos. Uma iniciativa solidária que orgulha todo o setor de panificação. Acrescenta-se, ainda, que esta ação contou com a colaboração das  empresas Upacal e a Mopafil.

Parabéns!


Fonte: http://www.rederegional.com/index.php/sociedades/19465-padaria-de-alcanhoes-leva-pao-e-leite-a-pedrogao-grande

Seminário Europeu de Panificação em Belo Horizonte – Brasil


ABIP, Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria, e a AMIPÃO, Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (AMIPÃO) promoveram o Seminário Europeu de Panificação, no passado dia 19 de julho, no Hotel Dayrell em Belo Horizonte, Brasil.

Uma iniciativa que contou com a parceria das empresas Ferneto Brasil, Ramalhos e France Panificação.

O evento, de participação totalmente gratuita, contou com a presença do conceituado chefe padeiro francês Jacques Paulin, um expert em farinhas importadas que trouxe um pouco do seu conhecimento.

O Seminário apresentava os seguintes módulos da formação:

– Massas hidratadas,

– Pães rústicos,

– Pães integrais,

– Massas doces.

Papa Francisco adora “pão português”…


Rosca de pão-de-ló encanta papa Francisco… Veja o vídeo: http://www.cmjornal.pt/multimedia/videos/detalhe/papa-francisco-encantado-com-rosca-de-pao-de-lo-de-famalicao
… E certamente nós também ficaríamos encantados com esta rosca 

Pão em casa… Já  conhecia?


De facto é um projeto bastante inovador.

Imagine acordar a um domingo de manha e já ter uma encomenda de pão e/ou pastelaria fresca agendada para entrega em sua casa?

É bem verdade que as típicas padarias de distribuição não são nenhuma novidade é que foram quem dominou o mercado de venda de pão há largos atràs.

Porém, as padarias de pão quente, com a mais valia que o próprio nome indica começaram a ganhar terreno à distribuição. Mas hoje, com uma roupagem que digamos mais moderna e adaptada aos novos tempos, atenta às tendências do mercado, hábitos e rotinas diárias, fazem revitalizar uma ideia de negócio que parecia funcionar apenas em algumas zonas mais rurais.

Já conhece o Pão em Casa?

https://paoemcasa.pt
Lisboa, Santarém, Évora, Coimbra, Viseu, Vila Real e Setúbal são algumas das cidades onde os serviços podem ser adquiridos.

Pão sem glúten proibido no Vaticano 


Carta enviada aos bispos diocesanos a pedido do Papa Francisco explicita a proibição do uso do pão sem glúten na comunhão e que nenhuma outra substância como fruta, mel ou açúcar pode ser introduzida neste momento… 

Qual a vossa opinião?

Fonte: http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2017-07-10-Vaticano-proibe-pao-sem-gluten-na-Sagrada-Comunhao

Padaria da Esquina de Vítor Sobral vem para Portugal


No Brasil, em São Paulo, a Padaria da Esquina tem ganho muitos pontos junto do consumidor brasileiro. Vários prémios, entrevistas, lojas sempre cheias, a Padaria da Esquina é sinónimo de qualidade superior.

Depois de criar e fazer crescer uma marca à volta do pão no Brasil, Vítor Sobral reúne forças para replicar o projeto em Lisboa, nomeadamente m Campo de Ourique.

 

Recentemente o chefe divulgou na sua página de Facebook a abertura da Padaria da Esquina em Portugal, podendo ler-se “Brevemente em Portugal, numa Esquina algures em Campo de Ourique”, desconhecendo-se, ainda, algumas das novidades que certamente o renomado chefe irá preparar para o público português.

Novidade bem quentinha é a parceria com o mestre do pão Mário Rolando. Aguardaremos por mais novidades fresquinhas.

 

Fonte: http://www.evasoes.pt/comer/vem-ai-a-padaria-da-esquina-com-pao-do-mario-rolando/

De onde surgiu a pizza?


pizzaA pizza, mundialmente conhecida e apreciada por muitas culturas nas suas diversas variantes, é um produto que tem tanto de simples como fantástico. Uma massa de pão coberta com ingredientes num formato pensado para a partilha.

Redonda, “cimentada” com um bom molho de tomate e coberta de queijo, acredita-se que a pizza surgiu no sul de Itália, em Nápoles por volta do século XVIII.
Porém já existia uma versão apelidada de pão de Abrahão”, consumida por hebreus e egípcios há 6000 anos atrás, uma massa muito parecida com os pães árabes atuais que recebia o nome de “píscea”. Três séculos antes de Cristo, os fenícios acrescentaram uma cobertura de carne e cebola. Ideia que foi trabalhada pelos turcos durante as cruzadas no século XI que posteriormente chegou ao porto de Nápoles.

Aqui, os napolitanos aperfeiçoaram a receita introduzindo novos ingredientes. Inicialmente apenas as ervas regionais e o azeite de oliva, alimentos comuns no quotidiano na região. Com o passar dos tempos utilizaram trigo de melhor qualidade e acrescentaram novas coberturas, como o queijo. No século XVI foi incorporado, o tomate, vindo da América levado à Europa pelos espanhóis.

Nesta época, a pizza ainda não tinha a sua forma redonda tal como a conhecemos hoje. Era dobrada ao meio, similar a uma sanduíche ou a um calzone.

A pizza era um alimento de pessoas humildes do sul da Itália, servida com ingredientes baratos. Normalmente, a massa de pão recebia, como sua cobertura, toucinho, peixes fritos e queijo.

A fama da pizza correu o mundo e fez surgir a primeira pizzaria de que se tem notícia, a Port’Alba.

Fontes: Wikipedia  e Mundoestranho.abril.com.br